Sempre gostei de ler (era daquelas que lia gibi, livro e até outdoor). A poesia me encantava pela forma suave que os escritores me conduziam ao seu mundo – eu vivia aquilo que lia. Minha mãe me ensinou gostar de Cecília (a Meireles), e eu dormia com a sua voz ao fundo…(eu gostava porque ela lia, e ela gostava porque eu dormia) ….

A bailarina

Esta menina
tão pequenina
quer ser bailarina.
Não conhece nem dó nem ré
mas sabe ficar na ponta do pé.

Não conhece nem mi nem fá
Mas inclina o corpo para cá e para lá

Não conhece nem lá nem si,
mas fecha os olhos e sorri.

Roda, roda, roda, com os bracinhos no ar
e não fica tonta nem sai do lugar.

Põe no cabelo uma estrela e um véu
e diz que caiu do céu.

Esta menina
tão pequenina
quer ser bailarina.

Mas depois esquece todas as danças,
e também quer dormir como as outras crianças.